Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Jota5Bullet’

Notas de Sexta

Olá pessoal, tudo bem? Divido com vocês cinco notas sobre o que andei apreciando durante a semana.

1.Um disco que estou revisitando: The Prisoner, do Ryan Adams. Este disco é especial, pois Adams estava se separando da atriz Mandy Moore e todas as músicas tratam da dor da separação e da perda. Fossas costumam render bons discos.

2. Um livro que estou relendo: Confissões, de Santo Agostinho. No livro X, ele faz uma interessante meditação sobre a relação da felicidade com a Verdade (observem o v maiúsculo!)

3. Um filme que assisti: O Natal de Angela, no Netflix. Sério, parem tudo e vão assistir. Só tem 25 minutos e é uma das coisas mais belas que o canal já fez.

4. Uma série de vídeos do youtube que estou assistindo: As Artes do Belo, do professor Carlos Nougué. Um documentário muito bem feito sobre a visão tomista da beleza e da arte.

Um pensamento que andei refletindo:

Onde encontrei a verdade, aí encontrei o meu Deus, a própria Verdade.

Santo Agostinho
Anúncios

Read Full Post »

Semana foi agitada e só deve piorar daqui por diante. Começam os preparativos para deixar Bogotá depois de um ano e mudar para o novo destino: Brasília. 

Mas, vamos lá, 5 notas sobre a semana que passou!

Um livro que terminei de reler _

Tremendas Trivialidades, do Chesterton. Trata-se de um livro que reune crônicas escritas por ele para o Dairy Mail. É um antídoto para os textos pomposos que encontramos hoje nos jornais, onde os colunistas tentam replicar a retórica pomposa dos intelectuais acadêmicos. A partir de acontecimentos simples do dia a dia, Chesterton nos conduz em caminhadas exploratórias sobre as teses que estão escondidas em diversos comportamentos e, principalmente, onde isso tudo vai nos levar. É um diagnóstico de uma sociedade que estava se tornando doente por ter abandonado o senso comum que nos deveria guiar. Livro para ler para o resto da vida.

Uma cidade que revisitei _

Cartagena das Índias, na Colômbia. Na entrada do Caribe, recebendo rios que vêm do interior do que antigamente era a Gran Colômbia, a cidade foi o principal porto comercial e militar da América espanhola. Arquitertura militar, civil e eclesiástica da época colonial e do início da República dão o tom da bela cidade amuralhada, o centro histórico de Cartagena, que ainda conserva boa parte da muralha que protegia a cidade.

Um capítulo que li _

O capítulo de conclusão de A Mente Imprudente, do Mark Lilla. Ele reflete sobre a responsabilidade dos intelectuais sobre os destinos de uma nação a partir da cumplicidade dos intelectuais de esquerda com os regimes totalitários. Não me interessei pelo miolo do livro e fiquei apenas na Introdução e Conclusão. 

Um disco que restou revisitando _

The Final Frontier, do Iron Maiden. Não dei muita atenção na época. Um erro. O disco é muito bom e estou curtindo bastante.

Um pensamento que estou remoendo _

Quem tomar para si a tarefa de escrever a história intelectual honesta da Europa no século XX precisa de um estômago muito forte.

Mark Lilla

E você, o que andou fazendo? Gostaria imensamente de saber. Não se acanhe e deixe seu comentário!

Read Full Post »

E aí, o que andou rolando na semana?

Um filme que revi:

Pretty in Pink (1986). Disfarçado de comédia romântica, John Hughes nos apresenta um panorama da mediocridade do mundo e de como o desejo se apresenta nesta situação.

Uma playlist que revisitei

De tempos em tempos eu costumava “queimar” um CD com as músicas que eu mais escutava no momento. Estes CDs se tornaram meus diários musicais. Hoje, com o spotify, a coisa se tornou mais fácil. Conseguir resgatar minha playlist de 2001, quando morava em Santarém, no Pará. Buffalo Tom, Travis, Trapeze, Triumph, Mutantes e Warhorse foram os destaques naquele ano.

Um ensaio que li

Os Viageiros, do Chesterton. Está no livro Tremendas Trivialidades. Chesterton argumenta que o maior motivo para se viajar é retornar para casa. Só se pode chegar na Inglaterra, diz ele, se antes sair da Inglaterra. Parece estar falando sobre geografia? Não está.

Um conceito que revisitei.

Inspirado pelo chilique patético de nosso ministro do supremo, que mandou prender um passageiro do avião que ousou dizer que tinha vergonha do Supremo, retornei ao conceito de Estupidez Criminosa, que Eric Voegelin apresenta no livro Hitler e os Alemães.

Um pensamento

Ninguém está obrigado a participar da crise espiritual de uma sociedade. Ao contrário, todos estão obrigados a evitar a loucura e viver sua vida em ordem.

Eric Voegelin

Read Full Post »

Olá pessoal!
Eis minha lista semanal de 5 notas sobre o que andei fazendo (inspirado pelo Tim Ferris 5-bullets friday)

Pentagon Wars

Uma série que estou revendo

The Nanny. Sucesso nos anos 90, este sitcom despretensioso, bem cliché sobre uma babá em uma casa de um viúvo milionário se apoia num elenco formidável, com destaque para o mordomo Niles e a impagável C. C. Babcock. Nunca me canso de assistir.

Um disco que estou escutando

Queen II. Um dos meus favoritos da banda. Não tem nenhum hit e pouco executado nos shows, é uma impressionante viagem sobre a existência humana, que se dá entre dois polos, o da virtude (white queen) e dos vícios (black queen). No fim a redenção pela ação de um salvador.

Um filme que revisitei

Pentagon Wars. Filme feito para a televisão e que passava na tv a cabo no fim dos anos 90. Uma comédia baseada em fatos reais que mostra como o projeto de um carro de combate (o Bradley) foi deformado até se transformar em uma verdadeira bomba, não sem antes favorecer muita gente.

Um livro que terminei

The Net Delusion. Evgeny Morozov mostra o lado negro da internet. Ele questiona que ao mesmo tempo que pode ser um instrumento para promover a democracia no mundo, também pode ser um poderoso instrumento de controle por governos autoritários.

Um pensamento

Terá a Igreja se esquecido do homem e de seus direitos fundamentais? Como a Igreja salvará o cristão se ela abandona a criatura que deveria tornar-se cristã?

Padre Alfred Delp, executado pelos nazistas em 1944

Read Full Post »

20120322__jirosushi1

Olá pessoal!
Eis minha lista semanal de 5 coisas interessantes que andei fazendo (inspirado pelo Tim Ferris 5-bullets friday)

Um documentário que assisti

Jiro Dream os Sushi. Conta a história de um japonês de 86 anos, que tem um restaurante de sushi, com dez lugares, em uma estação de metrô em Tóquio. Só entra com reserva, normalmente com antecedência de um mês. Ganhou as 3 estrelas do guia Michelain. Perseverança e sentido para a vida em grau máximo. Belo filme.

Um disco que escutei

A Kind of Magic, do Queen. E ainda desenvolvi uma teoria que unifica as faixas do disco: o sonho da utopia. Pode ler aqui.

Um livro que terminei

A Ilha do Tesouro, do Robert Luis Stevenson. Boa parte de nossa visão imaginativa sobre piratas vem desse clássico.

Um filme que revi

Curtindo a Vida Adoidado. Como sobreviver em um mundo sem sentido? John Hughes nos dá duas respostas. Para saber mais, um artigo que escrevi aqui.

Um pensamento

One day we love each other then we´re fighting each another all the time

Queen, Pain is So Close to Pleasure

 

Read Full Post »

51wjkme-f-l

Olá pessoal!
Eis minha lista semanal de 5 coisas interessantes que andei fazendo (inspirado pelo Tim Ferris 5-bullets friday)

Um livro que estou lendo –

A Ilha do Tesouro. Eu sei. Tinha que ter lido este livro na adolescência. Na época estava mais interessado nos best sellers e ignorava bastante os clássicos. I made a huge mistake.

Um filme que assisti no cinema _

Bohemian Rhapsody. Gostei muito a cine biografia do Freddie Mercury. Os vinte muitos finais, reproduzindo o show do Live Aid foi incrível.

Um podcast que descobri –

Os Náufragos. Francisco Escorsin e Jota B apresentam uma conversa sempre interessante sobre o mundo da cultura, nos mostrando como podemos extrair aprendizado para nossas vidas a partir de filmes, músicas e livros. Muito bom mesmo. Viciei.

Uma discografia que estou revendo –

Whitesnake. Aproveitando a leitura da biografia sobre a banda escrita pelo prolífico Martin Poppof, constato mais uma vez como era bom a primeira fase da banda.

Um pensamento –

El racionalismo es una forma de beataria intelectual que al pensar sobre una realidad procura tenter a ésta lo menos possible en cuenta.

Ortega y Gasset

Read Full Post »

libertyemi

Olá pessoal!
Eis minha lista semanal de 5 coisas interessantes que andei fazendo (inspirado pelo Tim Ferris 5-bullets friday)

Um livro que estou terminei

A Coisa Não-Deus, do Alexandre Soares Silva. Como seria o paraíso baseado na cultura brasileira? Alexandre nos dá uma visão. Um local de anjos ateus que tem o prazer como valor e a frivolidade como consequência.

Discografia que estou revisitando

Whitesnake. Principalmente os discos do fim dos anos 70, os meus favoritos. Sempre achei bem melódico e interessante o som feito pelos guitarristas Bernie Marsden e Mickey Moody. Acho-os bem subestimados.

Um filme que revi

Breakfast Club (1985). Nunca canso de ver este filme; sempre encontro uma nuance nova que não tinha percebido.

Uma entrevista

A entrevista do Paulo Cruz no Imprensa Livre do Alexandre Borges (disponível no youtube) está imperdível. Trata principalmente do problema do racismo e de como o sequestro de uma agenda necessária pela esquerda fez mais mal ao movimento anti-racista do que trouxe qualquer benefício real.

Um pensamento

Um homem medíocre não acredita no que vê, mas no que aprende a dizer.

Olavo de Carvalho

Read Full Post »

Older Posts »