Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Pensamentos’ Category

Há uma frase do Herman Hesse que me deu o que pensar.

Sábio é aquele que sabe que algo pode não dar certo e mesmo assim o faz.

Parece um paradoxo, mas não e. O detalhe está no “pode”. Não é uma certeza que dará errado. A sabedoria está em fazer com todo cuidado para que dê certo. O estulto acha que não tem como falhar e, por ser displicente, não toma os cuidados necessários em sua empreitada. A sua soberba, o caminho para o fracasso. O sábio faz tudo pelo sucesso, mas prepara-se para fracassar. Este é seu diferencial.

Até que ponto as maiores tragédias humanas foram provocadas por aqueles que não achavam que poderiam falhar?

Read Full Post »

Pensamentos soltos

art-1301872_960_720

1

Sobre João Dória, convém ler a teoria da janela quebrada antes de discutir a pichação.

2

Vocês sabem que é o maior acionista da CNN? E de que país ele é?

3

Para ser ministro do STF pode ser homem, mulher, macumbeiro, ateu, vegetariano, os escambau. Mas não pode ser publicamente um cristão. Principalmente se acreditar nos dogmas da própria religião.

4

Ainda não li o polêmico (será?) ensaio do Gandra Martins sobre direito natural. Vocês não esperam que eu discuta o assunto baseado no que a Folha e o Lauro Jardim dizem que está escrito, não é?

5

Não se pode ter uma fonte de autoridade apenas no que você concorda. Se é fonte para o bem, será também para o mal.

6

Estou retornando para meu lar espiritual de origem. Ainda falo mais sobre isso.

7

A revolta contra Deus é uma doença do espírito. E uma pirraça intelectual.

8

Homem revoltado, homem massa, homem pós-moderno, são elaborações intelectuais possíveis. Mas certo, certo mesmo, está o Da Cia no twitter: homem bundão.

9

As leis humanas não conseguem sobrepor por muito tempo as leis naturais. Independente do que Kant contou para vocês.

10

Uma constituição, por mais perfeita e bem construída que seja, jamais substituirá Deus como fonte da ordem na sociedade. Podem fazer pirraça à vontade, mas é verdade.

Read Full Post »

Pensamentos Soltos

O Pink Floyd tinha uma elegância ao tocar que nunca foi igualada. Dark Side of The Moon é o mais perfeito exemplo.

Se eu pudesse escolher de quem receber o dom de escrever, escolheria Chesterton. Ninguém tratou de temas tão sérios de forma tão alegre quanto ele.

A verdadeira arte nos coloca acima de nossas condições social e existencial. Os criadores medíocres são incapazes de sair de sua prisão espaço-temporal.

Quando leio Platão, Aristóteles, Santo Agostinho e São Tomás, vejo as coisas com mais clareza. Exatamente o oposto acontece quando leio Descartes, Espinoza e Kant. É uma distinção do filósofo saber se expressar com clareza?

A política trata do confronto imediato, das necessidades urgentes. Infelizmente, damos atenção demais a ela e esquecemos da cultura, onde o verdadeiro confronto acontece e se define a política que virá.

Tudo bem que T S Eliot matou a charada quando disse que o homem não suporta muita realidade. Mas o homem moderno já passou dos limites e não acredita em realidade nenhuma.

O jornalismo atual se tornou um enorme desfile de cretinos, com perdão dos (poucos) bons nomes que temos por aí.

O progressismo já perdeu sua impulsão. Ainda está subindo, mas pela inércia. Logo começará a cair, cada vez com mais velocidade. Quem continuar abraçado a ele vai desabar junto.

Em termos de comportamento, o mundo mudará muito nos próximos dez anos. É inevitável.

Você nunca vai impedir o inimigo de te atacar pela recusa em se defender. Nem mesmo cantando Imagine (a letra mais cretina já feita).

Em um confronto entre uma cultura(?!) que não quer ter valores e uma que os tem firmemente defendidos, esta engole a primeira.

Espiritualidade sem religião é uma ilusão que não tem como durar por muito tempo. Por mais meditação que se faça.
O homem que recusa a se subordinar a alguns princípios termina subordinado a seus desejos. É a pior escravidão pois o senhor nunca descansa.

O destino do homem é se unir a Deus. Ele nunca encontrará a paz enquanto se mantiver separado.

Em seu primeiro dia o Papa Francisco pediu que rezássemos por ele. Foi seu melhor conselho.

Em matéria de fé, dei uma imensa volta para terminar onde comecei. Não fui o primeiro a tentar essa jornada e, certamente, não serei o último. Falta pouco, agora.

SAMSUNG

Read Full Post »

Rapidinhas da Semana

Eu não acredito em nenhuma melhoria na educação brasileira que não passe pela extinção do MEC.

Se eu tivesse que escolher uma parte da sociedade brasileira para sanear, escolheria a Igreja. O resto todo viria por arrasto.

Estou revendo o Manhattan Connection da eleição do Trump. Hilário, os caras erraram tudo que estavam falando!

Pode-se discutir qual o melhor entre Rogue One e The Force Awaken. Mas os dois evidenciam a tragédia que foi os episódios I-III.

Pessoal que ainda milita no progressismo. Estão perdendo a última oportunidade de deixar essa furada. Só vai piorar.

Recomendo certos ex-presidentes nunca mais saírem do país. (mentira, quero vê-los de pijama laranja!)

O clipe da Clarice Falcão é mais um argumento para a tese de que o brasil não tem mais como dar certo.

Read Full Post »

A chance de um ex-presidente ser preso é inversamente proporcional ao uso de powerpoint para explicar a denúncia.

A culpa do turista morto é dele mesmo. Se eu fosse viajar para Aleppo teria cuidado onde estou andando. O Rio é a mesma coisa.

Bela Gil não é mais escrota porque é impossível.

Globalismo e socialismo fabiano. Duas pragas que estão longe de serem derrotadas.

Tem um maluco lá na virginia que vem falando que a alta burocracia estatal se uniu contra o resto do país. Ele tem razão (de novo).

“O supremo violentou a constituição”Amigo, a constituição está na raiz do problema brasileiro. Essa porcaria tem muita culpa no cartório.

Gente, porque vocês estão bravos com a CORTE ACOVARDADA™?

O importante é que as INSTITUIÇÕES ESTÃO FUNCIONANDO™™™™™™™™

Quando trocamos a possibilidade de ter a Imperatriz Isabel pela república velha, a coisa desandou de vez.

Ao contrário de muitos estou me divertindo. Ou cai o Renan ou se desmoraliza o STF. Qq das duas tá bom para mim. (vai acontecer os 2 mesmo)

volta, portugal.

A política brasileira merece ser narrada pelo @romulomendonca. O CAOS! O CAOS!

Eleições na Austria mostram que uma divisão no mundo inteiro hoje é entre metrópoles x pequenas e médias cidades. De que lado estou? Small is beautiful! 

Toda vez que eu leio a Clarice Falcão eu entendo a várzea que é o Gregório Duvivier. Ela avacalhou com o cérebro do cara!

Read Full Post »

Reflexões

1

O problema de ler muito é que de vez em quando a gente se confunde e não lembra mais o que se leu e onde. Pois bem, em algum lugar eu li que a democracia é baseada no direito à liberdade e na sabedoria de não utilizá-lo. É mais ou menos assim: se todos usarem na plenitude o direito de se expressar livremente a sociedade se torna impossível. Não significa que o direito deve ser limitado pelo estado, mas que as pessoas devem abrir mão desse direito em favor da convivência e até mesmo como ato de amor ao próximo. 

2

Ainda sobre liberdade de expressão, o verdadeiro teste da tolerância é aceitar o direito de alguém expressar algo que você discorda frontalmente e que até mesmo lhe seja ofensivo. Saber até onde você pode aceitar essa proposição é saber até onde você aceita a liberdade de expressão. Eis a minha relação, por exemplo, com o porta dos fundos.

3

O cristianismo tem na sua essência o livre arbítrio e o modelo de santidade. A boa nova foi a superação do caráter mandatário do Deus do velho testamento pelo caráter de convite. Jesus não nos obriga, ele nos convida. Não é por acaso que símbolos como casamento, festa e ceia apareçam tanto nos evangelhos. O problema é que sempre podemos recusar um convite e é justamente a responsabilidade que essa decisão implica que causa tanto desconforto ao homem hodierno. Muitas pessoas preferem um conjunto de normas mais impositivas e um modelo mais mundano, mais fácil de se identificar. Elas não querem efetivamente uma fé, querem uma desculpa para lidar com suas consciências.

4

O politicamente correto é além de tudo perigoso. Imagine que um determinado grupo minoritário, ou seja, todo mundo, tenha uma associação comprovada com determinado tipo de crime. Em nome do politicamente correto não se pode concentrar os meios do estado para investigar e vigiar membros desse grupo, mesmo que a probabilidade de que esteja ali o problema seja elevada. Em nome de uma idéia reconfortante, deixa-se de lado a realidade. E pessoas morrem por causa disso.

5

Dentre as coisas mais sérias ditas por Jesus está a afirmação de que ele é a verdade. Poucos pensam na recíproca. 

Read Full Post »

Em Obras de Referência, o resumo de um baita artigo escrito por Marcelo Consentino sobre a idéia de Platão sobre como deveria ser a sociedade. Nada a ver com a utopia que tentam associar ao filósofo, o que ele propôs foi uma forma de analisar e comparar as sociedades a partir de uma idéia básica: a sociedade é a soma dos indivíduos que a compõe.

Clique aqui.

Read Full Post »

Falta de valores

Um dileto amigo uma vez me questionou porque eu não passava à ação. Ele defende que no processo de avanço do socialismo no Brasil, não há outra possibilidade que não seja enfrentar o inimigo, que não seja assumir uma atitude de enfrentamento. Ele possui um blog e mobiliza blogueiros dentro deste espírito, de combater o mal que se instala no Brasil dentro dos planos do Foro de São Paulo.

Ele sempre argumentou que só chegamos a este ponto porque somos uma sociedade de covardes, que não reagem à violação que estamos submetidos todos os dias neste país. Acredito que tenha toda razão, a passividade da sociedade brasileira permite o avanço das forças que pretendem submetê-la. Mais do que isso, aceitam esse destino de bom grado. Desde que tenham pão e circo.

Lendo o livro de Benda1, compreendi que nem todos devem ser homens de ação, nem todos devem procurar a aplicação prática de suas idéias. Existem aqueles que devem procurar a verdade. E neste grupo que pretendo, dentro de minhas imensas limitações, procurar abrigo. Eu não quero ter razão, eu quero procurar a razão. Aliás, gostaria que a maioria das idéias que tenho hoje fossem falsas, seria bem melhor para meus filhos e para a própria humanidade. Minha angústia é que cada pequeno acontecimento deste mundo de imperfeições mostra que posso estar certo em minhas suposições.

Isso não quer dizer buscar a tal isenção, ou o equilíbrio entre diversas opiniões. Deploro este tipo de atitude. Não acho que deva existir, por exemplo, um meio termo entre marxismo e capitalismo ou entre totalitarismo e democracia. Quanto mais eu reflito e estudo, mas me convenço que o socialismo é um gigantesco erro e que nosso futuro estará comprometido em função de uma socialização da humanidade, um processo bem maior do que o Foro de São Paulo.

A grande batalha que vejo sendo disputada no tabuleiro mundial é a conquista da alma humana. O homem convenceu-se que é seu dever reformar o próximo e ensiná-lo o que pensar; que o indivíduo deve se submeter ao bem da coletividade que cada vez mais estaria refletido no Estado moderno e na chamada sociedade organizada. Um movimento de capturação de mentes em um projeto nacional que evolui rapidamente para blocos de países e futuramente em um tão sonhado governo mundial. Uma sociedade em que o homem perderia um de seus direitos fundamentais: o direito de errar.

É a comprovação que minhas idéias estão certas a minha maior fonte de angústia. Queria sinceramente que estivesse errado. Por isso busco a verdade, quem sabe ela me mostrará que tudo o que está acontecendo no mundo resultará em uma humanidade melhor? Estou empenhado em trocar muitas de minhas certezas por dúvidas. As exclamações por interrogações. Tudo pode ser questionado, já ensinava Sócrates. Quer dizer que duvido de tudo? Não. Algumas certezas carrego comigo, fundamentais para compreender meu próprio pensamento. São elas:

1. Deus existe, é soberanamente justo e bom. Toda a vida na Terra tem um propósito na ordem da criação.

2. Jesus Cristo foi o modelo do homem na terra. Ele veio para nos ensinar como proceder, para guiar nossos atos.

3. O homem é livre. Não existe um determinismo de nenhuma espécie, histórico ou religioso, que determine com antecedência as decisões dos homens. No momento que faz a sua escolha, faz na posse de seu livre arbítreo, e por ele será cobrado.

4. A vida não termina com a morte. Nossa vida aqui é passageira e com uma finalidade principal: nos reformarmos. O homem está na terra para evoluir, para se depurar, para se tornar melhor.

5. Atentar contra a vida humana é um crime, em todas as formas. Mesmo que esta vida for a própria, ou principalmente se esta vida for a própria. Não cabe ao homem decidir até quando vai viver ou tirar a vida do próximo. O homem é um fim em si mesmo, não meio para atingir determinados fins.

Dentro destas premissas, procuro organizar meu pensamento e buscar a sabedoria, buscar a verdade. O que retorno à questão da razão prática.

Não creio ser meu papel convencer o próximo que estou certo e ele errado, até porque não tenho esta convicção. Mas posso sim expor o que acredito e o que duvido. O que ele vai fazer com minhas considerações não me pertence, está além de minha pessoa. Inclusive o direito que qualquer um tem de ignorar completamente o que seu semelhante pensa.

Quando vejo a situação do mundo, fico cada vez mais convencido que o Giovane Reale2 está certo em seu insight. A raiz dos problemas do mundo está na deturpação completa dos valores, no niilismo que a sociedade moderna abraçou. Isto nos afetas em todos os campos, na religião, política,ciências, filosofia e até mesmo na economia, como apontou Bento XVI3. O homem moderno afasta-se de Deus cada vez mais, por isso os problemas da humanidade só tendem a piorar. Enquanto não nos convencermos que fizemos a aposta errada, no homem, não teremos uma verdadeira evolução humana.

A cada dia a humanidade investe contra o divino. O paradoxo maior é que ao mesmo tempo que coloca o homem com centro da existência, torna a vida mais insignificante. Umas das coisas que constato neste mundo de horrores é a completa desvalorização da vida humana, o combate incessante ao milagre da vida.

Basta ler os jornais, assistir a televisão. A vida humana vale cada vez menos. O aborto se tornou um método contraceptivo e uma afirmação de um direito. A sexualidade transformou-se em um imenso jogo sem regras e um mercado bilionário. Os homens passaram a decidir quando uma pessoa deve continuar vivendo e quando deve “descansar em paz” ou “abreviar o sofrimento”. O homem aceitou até ter sua vida transmitida pela televisão como se fosse um animal em um zoológico, e é. Queremos até criar a vida humana e decidir como o ser humano deve ser, uma versão politicamente correta da eugenia nazista.

O ocidente transforma-se em uma imensa sociedade sem valores e é esta constatação que enfurece os fundamentalistas islâmicos. Eles não combatem os valores do ocidente, eles combate a falta de valores que penetra em sua sociedade. O islamismo se tornou uma radical chande do homem de preservar e denfender valores, por isso talvez se espalhe no mundo com tanta rapidez.

Voltando ao meu amigo, depois de todo este desvio. Eu não posso lutar ao seu lado contra o comunismo pois não vejo no comunismo o verdadeiro inimigo. O inimigo está na alma humana que se afasta de Deus e se torna cada vez mais niilista. É nesse vácuo que se forma em nossa alma que as ideologias totalitárias avançam, que seduzem. O homem tem necessidade de Deus. Ele está morto. Seu lugar está sendo ocupado por diversas forma de intolerância e assim continuará até que o homem entenda que deve se guiar por valores morais profundos. Quando isto acontecer, não restará espaço para o mal.

O socialismo avança no Brasil não por causa da covardia de nosso povo, mas de sua falta de valores verdadeios. O brasileiro não cultua sua própria liberdade, seu direito de errar ou acertar. Quer que alguém decida por ele. Não quer impor limites ao seu próprio comportamento, quer que alguém imponha ou, melhor ainda, que ninguém imponha. É por afastar-se de Deus que estamos nos afundando. Tivesse o brasileiro crença em valores absolutos como a vedade, a justiça e a razão, não estaríamos sendo governado por seres tão amorais.

A minha torcida, portanto, não é pela derrota do comunismo. É pela salvação de nossas almas. Nada é mais eficaz contra o totalitarismo do que os valores universais tão bem defendidos pelos gregos na antiguidade e por Jesus Cristo. É quando nos afastamos deles que abrimos nossos corações para o mal. O comunismo não é a origem do mal, é sua conseqüência.

O homem semeia sua própria iniquidade.


1: A Traição dos Intelectuais
2: O Saber dos Antigos
3: Economia de Mercado e Ética

Read Full Post »

Nem todos

Folha:

Entidades de procuradores federais e de advogados públicos da União divulgaram notas nos últimos dias em apoio à AGU (Advocacia Geral da União) e à contestação do órgão que considerou perdoados pela Lei da Anistia os crimes de tortura cometidos por agentes públicos durante a ditadura militar (1964-1985).

A Unafe (União dos Advogados Públicos Federais do Brasil), por exemplo, criticou indiretamente os ministros Tarso Genro (Justiça), Paulo Vannuchi (Direitos Humanos) e Dilma Rousseff (Casa Civil), que, publicamente, condenaram a contestação da AGU.


Comento:

A grande razão da anistia de 1979 foi colocar uma pá de cal sobre o passado e evitar uma divisão no país. Este objetivo vou alcançado e a divisão ideológica da época do regime militar __ atentar para o termo correto __ foi superada, permitindo uma nova fase para a vida política nacional.

Os que querem solapar a lei defendem que os tempos mudaram, que trata-se apenas de uma questão de justiça. Que não há nenhum mal no debate. Estão enganados. Querem uma nova separação da sociedade brasileira? Querem reviver antigos conflitos? É o que pode acontecer se forem abertas velhas feridas. O problema não é revisar a lei, é revisá-la sob o critério de alguns.

Por que não defendem a extinção pura e simples da lei da anistia? Por que não vamos todos julgar torturadores, seqüestradores, assassinos, ladrões e todos os crimes do período? Eu topo. Quero ver Franklin Martins no banco dos réus por seqüestro, quero ver Dilma Rousseff por terrorismo, o mesmo para Genoíno, e todos os demais. Vanuchi e Targo Genro querem ser humanistas? Então devem ser por completo e não para a metade que os interessa.

Defender a condenação do Coronel Ustra é fácil, né Vanuchi? Quero ver defender o mesmo para Fidel e Raul Castro. No primeiro caso não conseguiriam nunca uma condenação porque não é possível conseguir provas onde elas não existem. Já no segundo…

Read Full Post »

“Então você escreve por quê?” A minha tentação é fazer uma frase de efeito, assim, paradoxal: “Para que as maiorias sejam menos solitárias.” E o que quero dizer com isso? Vivemos _ e não só no Brasil _  sob a ditadura de um iluminismo obscurantista, que entrega às minorias radicaliadas os instrumentos do Estado para a elaboração de políticas públicas que, com freqüência, afrontam o senso comum e dasafiam qualquer noção de eficiência.

Reinaldo Azevedo

Outro dia um amigo comentou que Obama não venceria as eleições americanas. Curioso perguntei o por quê.

_ Os americanos nunca vão eleger um negro presidente.

Nesta frase encontra-se resumido a prisão mental em que nos encontramos. O politicamente correto é de tal ordem que não se admite a menor contestação; tornou-se uma verdade, uma iluminação, que nos guia nos dias de hoje.

Já é uma nova religião; possui seus dogmas. É uma questão de fé e ao mesmo tempo não admite contestação. Discordar de qualquer um dos seus preceitos tornou-se motivo para excomunhão, de ser excluído da verdade iluminada dos tempos modernos.

Assim o bom senso é afrontado e a crença da maioria das pessoas torna-se motivo de vergonha e deve ser escondida. Rótulos são distribuídos em uma simplificação grosseira e grotesca. Não vota em Obama? Então é racista. Não gosta de Hillary? Então é machista. É contra o aborto? Então é contra os direitos das mulheres. Gosta do papa? Então é um fundamentalista cristão. Defende a família? Então é um patriarca machista. É contra o terrorismo islâmico? Então é contra o islã. É contra a esquerda? Então é contra a justiça social. E por aí vai.

Estão convencendo os americanos que votar em Obama é uma questão de superioridade moral pois só é possível votar nele se for racista, se for contra os negros. Nesta imposição do politicamente correto, a religião dos novos tempos, fere-se qualquer questão de bom senso. Existe dezenas boas razões para não votar no democrata. Aponto algumas:

  1. É democrata.
  2. Possui ligação com terroristas domésticos e até mesmo islãmicos.
  3. É o segundo parlamentar que mais recebeu doações das firmas Fannie e Freddie, origem da crise hipotecária que derrubou o sistema financeiro.
  4. Defende a invasão do Paquistão.
  5. Possui uma certidão de nascimento falsificada. Não se sabem nem se é realmente americano.
  6. Defende um sistema de saúde único sob controle do estado.
  7. É abortista.
  8. Defende ações afirmativas no mercado financeiro, justamente a causa maior do caos atual.
  9. Não possui experiência administrativa nenhuma.
  10. É antiamericano.

Tudo isso é irrelevante. O importante é que não votar em Obama é um pecado. Um pecado contra o doxa que tomou conta do mundo, contra a massificação do princípios que existem alguns espíritos iluminados que nos apontam para a verdade que não temos capacidade de descobrir sozinhos.

As eleições americanas já são importantes para o mundo. Tornaram-se ainda mais, superando até seu caráter político. Tornou-se uma constatação da prisão mental que os homens massa, assim definido por Gasset, acabaram caindo.

O eleitor de McCain tem que votar quase escondido pois declarar este voto é receber uma série de rótulos que o tornam um pária na nova sociedade mundial. Um socieade podre, que joga no lixo tudo que recebemos de nossos antepasssados, que joga no lixo a nossa capacidade de pensar.



Para quem não entendeu a imagem da camiseta com a inscrição Han shot first, trata-se de uma referência que mostra bem tudo que escrevi acima.

Na versão original do filme Guerra nas Estrelas, em uma conversa em um bar, Greedo tem Han Solo na mira de sua arma. Quer levar o contrabandista para Jabba e ganhar sua recompensa. Han tenta negociar com ele, quando vê que esta em um impasse, atira e mata o adversário.

Na remasterização, George Lucas cedeu ao politicamente correto. Não ficava bem para o mocinho atirar primeiro, mesmo que tivesse uma arma apontada para si. Usando os efeitos especiais fez que Greedo desse um tiro ridículo e sem propósito para colocar Solo no papel de reativo.

O politicamente correto é capaz de tudo. Até de reescrever o que já aconteceu.

Read Full Post »

Parabéns aos irresponsáveis!

Read Full Post »

A Esperança que Salva

Na página de Obras de Referência um resumo da segunda encíclica de Bento XVI, denominada Spe Salvi. Nele o papa discute a fé como necessidade do homem e guia para as ações do presente. Discute as idéias surgidas na idade moderna em que a fé religiosa foi substituída pela fé no progresso e a crença que seria possível um mundo justo sobre a terra, o reino do homem.

Sobre Marx, o papa reconhece que sua análise sobre a situação de sua época foi correta mas aponta o que teria sido o erro fundamental do filósofo:

Ele esqueceu que o homem permanece sempre. Esqueceu o homem e sua liberdade. Esqueceu que a liberdade permanece sempre liberdade, inclusive para o mal. Pensava que, uma vez colocada em ordem a economia, tudo se arranjaria. O seu verdadeiro erro é o materialismo, de fato, o homem não é só o produto das condições econômicas nem se ode curá-lo apenas do exterior criando condições econômicas favoráveis.

O resumo pode ser conferido no link abaixo.

Spe Salvi.

Read Full Post »

Eterna Revolução

Uma das idéias deste blog era acrescentar artigos sobre livros que influenciam este blogueiro em seu entendimento do mundo. Nem tudo aqui sai de “orelhada”, estou sempre em busca de saber um pouco mais. No momento, por exemplo, lamento não ter mais conhecimentos de economia para poder opinar com mais segurança sobre esta crise americana que ameaça se alastrar pelo mundo.

Estes artigos estariam em páginas separadas, podendo ser acessadas pelas abas no alto do blog. Até hoje havia apenas o resumo de A Rebelião das Massas de Ortega y Gasset, obra fundamental para conhecer o homem massa e seu potencial destrutivo. Agora a pouco coloquei mais um artigo, desta vez sobre um capítulo de Ortodoxia, de Chesterton. Trata de uma reflexão sobre o verdadeiro sentido de revolução e da opção pelo conservadorismo cristão como forma de obter a verdadeira revolução.

Pretendo melhorar o texto que está lá mas fica o registro central do capítulo que o pensador inglês chamou de A Eterna Revolução. Boa leitura!

Read Full Post »

Para refletir

Fiquei em silêncio. E ela repetia com estridência: _ os russos estão entrando em Berlim! Inexplicavelmente respondi-lhe: _ Merda! E no quarto, diante de minha mesa de trabalho e do crucifixo, depois de uma breve oração deitei a cabeça nas mãos e repeti para mim mesmo como quem geme: _ Os russos estão entrando em Berlim. Uma certeza medonha e brutal apunhalou-me: perdêramos a guerra. Ou melhor, perdêramos a paz. Eu sentia o punhal: arretara-se a mais hedionda conjuração de traições. E começava naquele dia de festividade monstruosamente equivocada, uma era de inimagináveis imposturas. Incompreensivelmente, depois de tantos sofrimentos, de tão desmedidos esforços, de tão maravilhosos heroísmos, os povos de língua inglesa, derrotados por si mesmos, pelo liberalismo e pelo democratismo, entregavam ao minotauro comunista dez vezes mais do que a parte da Polônia em razão da qual entrara o mundo em guerra. Singular e cínico paradoxo: para cumprir um tratado e para evitar a partilha da Polônia,a Inglaterra e a frança aceitaram finalmente o ônus de uma guerra mundial contra o pacto germano-soviético; agora, depois da vitória sobre o nazi-comunismo, entregava-se a Polônia inteira ao comunismo que também foi vencido, e que só comparece entre os vencedores no quinto ato da comédia de erros graças a um aberrante solecismo histórico, que nem sequer podemos imputar à habilidade e à astúcia do principal beneficiário. A impressão de uma direção invisível nessa comédia de erros impõe-se irresistivelmente.

Eu ouvia os foguetes. Milhares de bons cidadãos, de excelentes pais de família, de fidelíssimos antinazistas, abraçavam-se, congratulavam-se uns com os outros, convencidos de que finalmente as “democracias” alcançavam a vitória. E eu perguntava: que vitória?

Gustavo Corção
O Século do Nada

Read Full Post »

Sempre é bom lembrar

“Um dia, vieram e levaram meu vizinho, que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho, que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei. No terceiro dia, vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram. Já não havia mais ninguém para reclamar.”

Martin Niemöller (1892-1984)

Read Full Post »

Older Posts »